Foto: Duda BentesPor seu tamanho, abrangência e diversidade, o Cerrado é considerado um Bioma de grande importância para o Brasil. Na região da Chapada dos Veadeiros, no Nordeste do Estado de Goiás, apresenta especial endemismo e, lamentavelmente, também grande quantidade de espécies ameaçadas de extinção. Somada a esta diversidade de flora e fauna, as paisagens são encantadoras, impressionando turistas e viajantes.

A região é a mais elevada do Planalto Central Brasileiro e importante cabeceira da Bacia Hidrográfica do Rio Tocantins, que alimenta a represa de Serra da Mesa. A sociodiversidade é outro aspecto marcante desta região, que reúne comunidades tradicionais quilombolas e de agricultores, uma comunidade indígena, além de agricultores familiares de diversas origens.

A região tem boa parte de seu território protegido pelo Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (PNCV), diversas Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPN) e a Área de Proteção Ambiental Pouso Alto. Por suas características naturais o PNCV, recebeu o título de Patrimônio da Humanidade, dado pela UNESCO e a região é parte da Reserva da Biosfera do Cerrado Goyaz, Fase II, definida pela mesma organização.

A despeito de todo esse reconhecimento de seu valor como patrimônio cultural e natural, graves ameaças pressionam a região: monoculturas, hidrelétricas e mineração - como parte do modelo de desenvolvimento neoliberal vigente, ambientalmente insustentável.

A destruição do Cerrado vem acompanhada pela erosão cultural e perda da identidade de suas comunidades que, mais do que qualquer um de nós, conhecem o valor do Bioma e detém conhecimentos importantes para seu uso e conservação.

Sensível a este quadro, a Universidade de Brasília implantou em Alto Paraíso de Goiás, por solicitação e apoio da comunidade local (veja o Histórico), este Centro de Extensão e Pesquisa, que tem como MISSÃO:

Promover a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento regional sustentável da Chapada dos Veadeiros, por meio da produção, divulgação e aplicação de conhecimentos científicos e do diálogo de saberes.

Entendemos que: o diálogo entre universidade e sociedade, a ecologia de saberes, a pesquisa científica e a formação de cidadãos para buscar práticas realmente sustentáveis poderão contribuir de forma efetiva para frear processo de delapidação do Bioma.

Convidamos você a conhecer o Centro UnB Cerrado. Participe, apoie, auxilie, cresça junto! Contamos com você na busca pela sustentabilidade deste maravilhoso bioma, fonte de vida para todos nós.

Clique aqui para acessar o  Planejamento Estratégico  Regimento Interno